Português / English

mala voadora

White Rabbit, Red Rabbit . novembro

White Rabbit, Red Rabbit é um blind date entre um texto de Nassim Soleimanpour e umx performer, que tem lugar em frente a um público. Impedido de sair do seu país, o dramaturgo iraniano escreveu um texto que pudesse ter a circulação que a ele lhe estava vedada e, para radicalizar a possibilidade de circulação, escreveu um texto que não precisa de cenário, nem de figurinos, nem de um elenco, nem de ensaios. Aliás, não pode ser ensaiado. Faz parte das regras do jogo que cada performer que execute o espetáculo não conheça o texto até ao momento em que, já em frente ao público, este lhe é entregue.

No dia 10 de cada mês, durante todo o ano de 2018, umx performer diferente irá fazer White Rabbit, Red Rabbit na mala voadora: Ana Deus, Gonçalo Waddington, João Pedro Mamede, João Pedro Vaz, Maria do Céu Ribeiro, Maria João Luís, Mónica Calle, Paula Sá Nogueira, Pedro Penim, Tiago Rodrigues, Tónan Quito, Vera Mantero, todos os meses anunciaremos quem será a seguir.

Em Novembro: Vera Mantero.

--

Com apoio da Câmara Municipal do Porto / CRIATÓRIO

© Fotografias: João Tuna

Ficha Técnica

Vera Mantero estudou dança clássica com Anna Mascolo e integrou o Ballet Gulbenkian entre 1984 e 1989. Tornou-se um dos nomes centrais da Nova Dança Portuguesa, tendo iniciado a sua carreira coreográfica em 1987 e mostrado o seu trabalho por toda a Europa, Argentina, Uruguai, Brasil, Canadá, Coreia do Sul, EUA e Singapura. Desde 2000 dedica-se também ao trabalho de voz, cantando repertório de vários autores e co-criando projectos de música experimental. Em 1999 a Culturgest organizou uma retrospectiva do seu trabalho até à data, intitulada “Mês de Março, Mês de Vera”. Representou Portugal na 26a Bienal de São Paulo 2004, com Comer o Coração, criado em parceria com Rui Chafes. Em 2002 foi-lhe atribuído o Prémio Almada (IPAE/Ministério da Cultura) e em 2009 o Prémio Gulbenkian Arte pela sua carreira como criadora e intérprete.

Reserva de Bilhetes