Português / English

mala voadora

The Future Show

Quando o público entra na sala, está lá um homem à mesa, em frente a um computador, a escrever. Quando acaba, envia o texto para uma impressora, levanta-se para ir buscar as folhas impressas, volta a sentar-se e começa a ler. Parece que está a trabalhar num escritório e não a fazer teatro. O texto que lê fala do momento em que acabar o espetáculo que o público está a ver, ou seja, o homem fala de si próprio naquele palco mas projetando-se num futuro muito próximo: daqui a cerca de uma hora. E depois continua: a saída da sala, o encontro com o público, a caminhada pela cidade, uma eventual passagem por um bar, a ida para casa,...

Este homem é Jorge Andrade e ele prevê o seu futuro seguindo um guião de escrita da dramaturga Deborah Pearson que tem como título The Future Show. O guião tem diretrizes que ajudam a estruturar a sua visão do futuro, mas a tarefa não é fácil. Todos os dias, Jorge tem de imaginar o que de fundamental irá acontecer-lhe a ele, e aos que lhe são próximos, até ao dia que morrer. Vê os filhos a crescerem, terá talvez netos, continuará a fazer teatro, a ir de férias, a participar em celebrações. Vê a sua família a desaparecer mais ou menos por ordem de idade, o seu corpo degrada-se, tem desgostos irrecuperáveis; o futuro também será certamente isso. Enfim, terá de inventar uma morte para si próprio.

Ficha

texto e interpretação Jorge Andrade . a partir de guião The Future Show de Deborah Pearson . direção de produção Pedro Jordão . produção executiva Andreia Bento . residência de escrita Festival Novos Bardos (Centro Internacional de Dramaturgia da Guarda) . A mala voadora é uma estrutura financiada pelo Governo de Portugal – Ministério da Cultura/Direção-Geral das Artes, é associada d'O Espaço do Tempo, e conta com o apoio da Fundação "la Caixa" e do BPI.

Agenda

10 de Julho . 19h . Escola do Largo

5 e 6 de Agosto . 20h . Hosek Contemporary . Berlim