Português / English

mala voadora

Residência Condomínio – FITEI 45 na mala voadora

O FITEI abre espaço para companhias e artistas em processo de criação desenvolverem os seus projetos em contexto de residências artísticas. A mala voadora irá acolher a residência de um projeto que Nuno Nunes está a desenvolver com a comunidade.

 

Tendo por referência as reuniões de condóminos, esta proposta de residência traz para cena a cidadania e o conflito primordial entre o indivíduo e o grupo, projetando esta relação para lá dos limites naturais de um condomínio comum e da sua orgânica. Do processo criativo consta a escrita do texto suportado no trabalho sobre a cena, também em algumas referências literárias universais e no trabalho com a comunidade em contextos periféricos. O trabalho e a sua apresentação pública têm lugar em espaços não convencionais.

Durante as residências, discutem-se temas, coligem-se novos textos, documentam-se realidades (em suporte vídeo, áudio ou por escrito) e preparam-se variações a cenas pré-existentes (do espetáculo) que refletem problemas concretos, expressos por essas comunidades.

Podemos refletir sobre a condição e as vivências das periferias mesmo quando estas se descobrem nos centros. Isto passa pela participação de pessoas com vivências muito diferentes, incluindo grupos marginalizados, imigrantes, refugiados ou outros. A relação com “site specific” constitui-se como fator privilegiado de elaboração dramatúrgica e de influência na evolução formal do próprio espetáculo.

 

sinopse

O encenador e dois atores do espetáculo “Condomínio” encontram-se com 3 grupos diferentes de pessoas, cada encontro decorrendo num local específico da cidade do Porto. A estrutura do espetáculo serve como matriz e memória duma construção teatral que refletirá realidades concretas de cada um desses grupos: o bairro, a praça, o prédio, a rua, a empresa, a etnia, a condição social, a faixa etária, etc, - são várias as possibilidades que podem caracterizar cada grupo enquanto tal. As pessoas são chamadas a representar-se a si mesmas neste novo contexto, através da fala, do gesto, da escrita, do silêncio ou do grito, através da escuta e das diferentes hipóteses de interação dentro do grupo.

Deste primeiro encontro de 4 dias, passamos a um segundo encontro, de 5 dias, em que os grupos e os dois actores se juntam num só grupo e em que o encenador organiza, desenvolve e ensaia as diferentes propostas para formar um exercício final a apresentar ao público. Um ano depois, este material e estas pessoas farão parte do espetáculo “Condomínio” a apresentar durante o FITEI.

 

Ficha

dramaturgia e encenação Nuno Nunes . apoio à cenografia e figurinos Ana Limpinho . criação e interpretação Nuno Nunes, Sofia Dias, Tiago Sarmento . assistência de produção Diana Almeida . produção Propositário Azul . coprodução Centro Cultural Malaposta, FIAR - Festival Internacional de Artes de Rua, Festival TODOS - Caminhada de Culturas, FITEI - Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica . apoio CAL - Primeiros Sintomas

Agenda

17 a 20 de Maio . mala voadora . integrado no FITEI 45