Português / English

mala voadora

Querer-se morrer confortavelmente na dor

de 29 a 31 de janeiro 2021 . Querer-se morrer confortavelmente na dor, de Filipa Matta e Óscar Silva (Terceira Pessoa) . mala voadora

Querer-se morrer confortavelmente na dor é uma performance de Filipa Matta e Óscar Silva, criada no contexto do projeto pluridisciplinar “Rastro, Margem, Clarão”, que envolve criadores em artes performativas, artes visuais e ensaio teórico em torno do universo da escrita de Rui Nunes.

Ele - Ela está em casa, cheia de um outro mundo que não este. Está suja. Nunca parou de me olhar. Está e carrega uma energia febril. Enoja-me.

Ela - Ele é tudo o que invento. Ele vem de um tempo arrastado como um cabrito morto. O que há nele é podre. A morte prolonga-o cruelmente. Ou seja, só o invento a ele. Um corpo em decomposição que me contamina. Tenho nojo.

© Imagem: Nuno Leão

Ficha

criação e interpretação Filipa Matta e Óscar Silva . desenho e operação de luz e som Pedro Fonseca . conceção do espaço cénico Filipa Matta, Óscar Silva, Pedro Fonseca . construção do espaço cénico Colectivo, ac . texto Filipa Matta e Óscar Silva, a partir da escrita de Rui Nunes . design de comunicação Cátia Santos . fotografia e vídeo de cena Tiago Moura . fotografia de cena Tiago Moura, Valter Vinagre . produção executiva Bruno Esteves . produção Terceira Pessoa – Associação . financiamento Direção-Geral das Artes / República Portuguesa – Cultura, Cine-Teatro Avenida Castelo Branco . residências de criação Fábrica da Criatividade Castelo Branco, Devir/CaPA Centro de Artes Performativas do Algarve, O Espaço Do Tempo . agradecimentos Teatro Artimanha, Funceramics, Olaria Nova de Setúbal . 60 min (aprox.) . M/16

Reserva de Bilhetes

Agenda

29 e 30 de janeiro às 21:00
31 de janeiro às 16h:00
bilhete: 8€