Português / English

mala voadora

Parasomnia

10, 11 e 12 de maio, das 17:00 às 00:00 . Parsomnia de Patrícia Portela . mala voadora, no âmbito dos Festivais DDD+FITEI

Estamos a perder uma das nossas qualidades mais básicas: ver de olhos fechados. Não temos tempo para sonhar acordados, de olhos abertos. A vida tornou-se uma sucessão de atos eficazes que garantem que não morremos nem de fome nem de tédio, ignorando que somos tão feitos de poeira estelar quanto de vitórias mensais, tão feitos de carne e osso como de questões éticas e emocionais.

Somos todos campeões da eficiência enquanto trabalhadores, pais, artistas. Até perdermos o controlo sobre os prazos, os dias, os objetivos e nos tornarmos todos insones. O que não pode ser controlado, obriga-nos a perder tempo. A não saber para onde o que queremos tanto nos vai levar. O problema é privado, mas a opção de resistirmos à compulsão de lucrar com cada segundo de vida é política. O sono é o último país a escapar a esta compulsão do lucro, embora a neurociência e o exército já explorem esse campo. O sono e a arte, com a sua teimosia em questionar, reabitando comportamentos humanos, alimentando narrativas de múltiplas possibilidades, partilhando espaços e tempos entre desconhecidos. Provocando lugares de empatia.” 

"Parasomnia" consiste numa instalação-performance onde se promove a “estimulação da produção de melatonina”, os “vapores de sonolência apropriados à indução de sonhos lúcidos”, a desaceleração dos corpos e o arrastar das vidas. Divide-se em sete salas: a da espera, a do sono, a do banho, a do prazer, a da Via Láctea, a de embalar e a de cear. 

Ficha

espaço, texto e imagens Patrícia Portela . mural vídeo antecâmara Irmãlucia efeitos especiais . iluminação Leonardo Simões . violino Elisabeth Drouwé . espaço sonoro antecâmara Christoph de Boeck . edição Isabel Garcez . voz Célia Fechas e Thiago Arrais . performers Patrícia Portela, Célia Fechas, Mónica Coteriano, Leonor Barata e Thiago Arrais . refeição soporífera Foodlovers Companie/Annick Gernaey . bancos de espera João Gonçalves . construção dos bancos de espera Leonel & Bicho . produção Prado, Associação Cultural . coprodução Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado, Kaaitheater, Festival de Artes de Macau, Maria Matos Teatro Municipal . agradecimentos Zeferino Coelho, Pedro Pires, Sónia Baptista, Kurt Vanhoutte, Nele Wijnants, Nicolas Callot, Antónia Pedroso de Lima, Dias & Pereira – Fábrica de Estofos, D. Maria Luísa, Maria de Fátima Beirão de Almeida Antunes, Kam Pang e Ping Hsu . Esta instalação é dedicada a Jan e a Annick