Português / English

mala voadora

FESTIVAL

Festival foi escrito por Jorge Andrade como último espetáculo de uma trilogia em torno da ideia de felicidade.

Festival é um espetáculo de ficção científica. A ação tem lugar num escritório, onde se encontram quatro pessoas a trabalhar. Aproximando-se o fim do mundo, mas não se tendo extinguido ainda o sentido de oportunidade, elas dedicam-se a um novo produto para o mercado: vidas depois da morte. Dedicam-se à tarefa de imaginar o que poderá ser essa vida, e o seu profissionalismo passa pela sua capacidade especulativa. Dedicam o seu tempo ao ainda-não-imaginado. Tal como a arte. Ideias como o Céu ou a reencarnação parecerão trabalho de inexperientes, face às cogitações destes quatro funcionários, em torno de micróbios, salas de espera, sistemas de monitorização, interruptores, pessoas desmultiplicadas. Pelo sim, pelo não, enquanto estão vivos os quatro funcionários deste escritório dedicam-se também a beber Casal Garcia, a comer camarões e a ouvir música havaiana de Elvis Presley.

Ficha

direção Jorge Andrade, com assistência de Maria Jorge . texto Jorge Andrade, a partir de Sum de David Eagleman . com António MV, Jorge Andrade, Marco Augusto e Maria Jorge . cenografia José Capela, com edição de imagem de António MV . figurinos José Capela . luz João Fonte com Jorge Andrade . fotografias de cena José Carlos Duarte e José Caldeira . imagem de divulgação António MV . direção técnica João Fonte . produção Miguel Mendes e Sofia Freitas . comunicação Sofia Freitas . coprodução CCB e CCVF . A mala voadora é uma estrutura financiada pelo Governo de Portugal – Ministério da Cultura/Direção-Geral das Artes.

Agenda

3 de Dezembro . 21:00 . Teatro Municipal de Bragança