Português / English

mala voadora

Experimental Film Projection #6 . programação da Hosek Contemporary na mala voadora

30 de outubro às 21:00 . Experimental Film Projection #6 - projeção de filmes de Milla Films & Colectivo Vlopcinema, Colectivo Los Ingravidos, Samuel Cortés, Paulo Correa Vargas, Antoni Hidalgo, Tzu-An Wu, Matias A. Donoso, Bernd Lützeler, Laurence Favre, Natalia Fentisova, Jan Rehwinkel, Luisa Greenfield, Deborah S. Phillips, Melina Pafundi e curadoria de Matias A. Donoso . mala voadora

Esta Experimental Film Projection (Projeção de Cinema Experimental) está dividida em 3 blocos. Cada um deles inclui um trabalho audiviosal curto que se apresenta fora das narrativas tradicionais. 

1) Re-memories / Re-memórias

Disidentes de Milla Films & Colectivo Vlopcinema
Série documental que regista parte dos processos de resistência após outubro de 2019 no Chile. Disidentes são as vozes daqueles que lutaram desde a Plaza de la Dignidad para mudar a desigualdade de um modelo económico e de um sistema patriarcal que decai sob uma revolta.

Amerika do Colectivo Los Ingravidos
Uma visão kafkiana do Novo Mundo. A chegada de Karl Rossman à Babilónia contemporânea sob o encanto da vanguarda paranóica. Coexistência cinética das formas arcaicas em dissolução.

Vals lunar do Colectivo Los Ingravidos
Esta é parte de uma série sobre a deusa da lua Coyolxauhqui (a divindade lunar na cosmologia asteca).

____
 

2) Out of order / Fora de Ordem

Truly Chilean Landscape de Samuel Cortés
Puzzle virtual criado a partir de traços e gradientes no Photoshop; gifs disponíveis em giphy.com; e gravações VHS-C mixadas digitalmente. Propõe um olhar divertido e abstrato sobre a verdadeira relação entre poluição e a paisagem chilena, feita a partir de recursos de baixa qualidade e de livre acesso, como uma "povera" digital, em defesa de linguagens ambientais mistas e precárias.  

Sin Señal de Paulo Correa Vargas
Sin Señal é uma obra em vídeo que se aventura no uso experimental de novos meios de comunicação e na sua contínua dialética de cultura e simulação em relação ao uso e abuso de recursos tecnoexpressivos e estéticas de baixa definição, como parte de um discurso que se coloca entre o dito uso massivo da alta definição e a era da tecnologia e da informação. 

Transformation de Antoni Hidalgo
O progresso baseado nos avanços da tecnologia tem um lado negativo: a sua dependência do esforço humano. Além disso, é possível que eles também precisem dos meios de comunicação em massa para quebrar a resistência do povo.

Disease of Manifestation de Tzu-An Wu
Tzu-An Wu faz filmes experimentais. Gosta de manipular imagens, sons e textos heterogéneos, para questionar a construção da narrativa e da individualidade. Nos últimos anos, trabalha principalmente com técnicas de filmes Super 8 e 16mm, embora também esteja interessado no cruzamento de técnicas analógicas e digitais de reprodução visual.

Benito Moreno, permanent passanger de Matias A. Donoso
Filme de imagem fixa enquanto o diálogo segue em movimento.

____

3) LaborBerlin

_galore de Bernd Lützeler
As ruas dos metros indianos contemporâneos são amplamente dominadas por produtos. A loja local típica pode ser descrita como uma caixa retangular sem janelas. Entrar em tal loja pode ser como entrar num novo mundo: repleto de produtos em abundância até ao teto. O próprio produto serve como design de interiores. Compras em abundância. Produtos em abundância. Lucros em abundância. 

Resistance de Laurence Favre
Resistance é uma série de impressões visuais e sonoras de uma geleira a derreter. Além da sua aparência majestosa, elementos esporádicos revelam a sua fragilidade. Objetos regurgitados pelo derretimento testemunham a passagem da presença do homem, deixando rastos e cicatrizes. Sons intermináveis ​​de blocos de gelo caindo sob o peso das pedras revelam continuamente os sintomas de uma diminuição evidente. Essa paisagem que a princípio parecia imóvel parece estar em permanente mudança. No entanto, em tensão, este magnífico e assustador corpo de gelo e pedras ergue-se, impressionante, resistente.

Out in the desert de Natalia Fentisova
Um itinerário no deserto, uma jornada física e psicológica, descobrindo o eu, levando à transformação do estado interno e externo.

1536 Units de Jan Rehwinkel
Neste filme sem câmara, trabalho com desenhos em série e a sua relação com o tempo. Enquanto trabalho nas camadas de cores do filme e me dedico ao quadro único, afasto-me do filme enquanto meio temporariamente. Para o enquadramento, respectivamente a estruturação das imagens em movimento, existem a velocidade de projeção em 24 frames por segundo e o som. Ao acelerar e desacelerar o som que é feito de amostras, um espaço aberto com o tempo é criado. O resultado é uma narrativa abstrata.

Bilderbuch de Luisa Greenfield
A crónica ilustrada do século XVIII, Bilderbuch für Kinder, incentivava as crianças a recortar as imagens do livro, a manipulá-las e reorganizá-las para melhor as compreender. Uma vez cortadas, tornavam-se sucata, resíduos - maduros para reapropriação. 

Yong Bu Fang Chi - Never give up de Deborah S. Phillips
O meu antigo vizinho, Samer, formou-se como tradutor e intérprete de árabe-chinês e vice-versa e gostaria de trabalhar como tal. Agora está a formar-se para obter qualificações aceites na Alemanha.

Future, a Greek-Argentinian Film de Melina Pafundi
O que vem do alto mar para a costa pode ser plástico, radioatividade ou restos. Certa noite, uma mulher ficou presa no Mediterrâneo. Ela trouxe evidências da sua jornada e uma certa mensagem de sobrevivência enigmática. No entanto, o tom da declaração que ela fez não pode ser traduzido.

© Imagem: still de Future, filme grego-argentino (2019) de Melina Pafundi

 

Ficha

filmes de Milla Films & Colectivo Vlopcinema, Colectivo Los Ingravidos, Samuel Cortés, Paulo Correa Vargas, Antoni Hidalgo, Tzu-An Wu, Matias A. Donoso, Bernd Lützeler, Laurence Favre, Natalia Fentisova, Jan Rehwinkel, Luisa Greenfield, Deborah S. Phillips e Melina Pafundi . curadoria de Matias A. Donoso . parceria mala voadora e Hosek Contemporary . apoio Goethe Institut . A mala voadora é uma estrutura financiada pelo Governo de Portugal/Direcção-Geral das Artes, e associada d'O Espaço do Tempo . HOME SWAP tem o apoio da Câmara Municipal do Porto no âmbito do Criatório

 

Bios

O Colectivo Los Ingrávidos (Tehuacán, México) surge da necessidade de desmantelar a gramática audiovisual que o corporativismo estético-televisivo-cinematográfico tem utilizado e que utiliza para garantir efetivamente a difusão de uma ideologia audiovisual por meio da qual se mantém um controlo social e perceptivo contínuo sobre a maioria da população. Politicamente carregados, mas envolvidos com o sublime, Los Ingrávidos habitam reinos poéticos que poucos se atrevem a trilhar.

LaborBerlin e.V é um coletivo cinematográfico independente sem fins lucrativos, aberto a todos os indivíduos interessados ​​em iniciativas geridas por artistas e, especialmente, na prática do cinema analógico, que abraça uma abordagem mais experimental e D.I.Y. da produção cinematográfica. O Lab é um ponto de encontro de troca e investimentos de ideias e experiências em torno da criação fílmica.

 

Reserva de Bilhetes

Agenda

Abertura de Portas: 20:30
Início da Projeção: 21:00
Entrada Livre (doação sugerida 2-4€)