Português / English

mala voadora

Cornucópia

Jorge Andrade é o mordomo de uma festa popular em honra de São Jorge. Numa paisagem verde produzida em Photoshop, cumpre-se a tradição de fazer esta festa e, este ano, cabe-lhe a ele esse papel, ou esse sacrifício em nome da tradição. Há uma coincidência no nome “Jorge”, é certo, mas a nossa escolha de São Jorge da Capadócia prende-se, sim, com a vastidão do seu culto, que se estende aos cinco continentes. O nome do santo foi atribuído a igrejas e lugares; ele é padroeiro de cidades e países; encontra-se representado em pinturas e estátuas; inspirou guerras e conquistas em nome da expansão do cristianismo ou, mais genericamente, contra populações consideradas inimigas ou infiéis. São Jorge matou o dragão e, com inspiração nesse ato heroico, foram-se matando, ao longo do tempo, os inimigos que esse dragão foi simbolizando em diversos lugares. São Jorge é um santo guerreiro. Ele representa a persistência da fé e, na festa, persiste-se na tradição de celebrar a fé – de celebrar São Jorge. Relembramos guerras, viagens, migrações, conquistas, o ouro, a subjugação, as festas dos anos anteriores, o paganismo inicialmente representado pelo dragão de São Jorge, o martírio do santo. É importante relembrar e, enquanto a memória falhar, será preciso exorcizar essa falha, ritualmente, através de um sacrifício.

Ficha

direção Jorge Andrade, com assistência de Maria Jorge . apoio à dramaturgia Alex Cassal .  cocriação/interpretação Bruno Huca, Clélia Colonna, DRVGBOY, Francisca Pinto, João Reis Moreira, Jorge Andrade, Leonor Keil, Lewis Seivwright e Odete . coreografia Lander Patrick . direção musical DRVGBOY, Herlander e Odete . cenografia José Capela, com edição de imagem de António MV . recortes Alice dos Reis e António Pedro Faria . figurinos José Capela . confeção Aldina Jesus, Guilhermina Rocha Gomes e Naara Saturnino . adereços Jorge Carvalhal . luz Wilma Moutinho . vídeo take it easy, com caracterização de Alexandra Espinhal . direção de projeto Eva Nunes . direção técnica João Fonte . apoio técnico Luís Rabaçal e Pedro Abreu . assistência de produção e comunicação Sofia Freitas . coprodução Les Spectacles vivants - Centre Pompidou, Teatro Municipal do Porto Rivoli / Campo Alegre e Teatro Nacional D. Maria II . residência de coprodução O Espaço do Tempo . apoios Comuna Teatro de Pesquisa,Município de Miranda do Douro, Núcleo Costumes Tradições de Arcas, Residências Boavista, Vamusica . apoio à impressão do cenário AMPublicidade . agradecimentos Mariana Duarte, Mário Nunes, Paula Pereira, Teresa Valle Teixeira . Evento organizado no âmbito da Temporada Portugal - França 2022 . A mala voadora é uma estrutura financiada pelo Governo de Portugal – Ministério da Cultura/Direção-Geral das Artes e é associada d'O Espaço do Tempo.

Agenda

Por motivos de força maior, a estreia e todas as récitas do espetáculo CORNUCÓPIA foram adiadas para data a anunciar.

Face a esta situação, queremos a agradecer a toda a equipa do projeto, às equipas do Teatro Municipal do Porto, Teatro Nacional Dona Maria II e Centre Pompidou, à organização da Temporada Portugal-França 2022 e a todxs aquelxs que colaboraram e apoiaram o Cornucópia ao longo de todo o processo.

Esperamos poder apresentar esta criação em breve! Pedimos desculpa por qualquer incómodo causado.