Jorge Andrade cozinha uma refeição e partilha-a com o público do espetáculo, sentado à mesa. Enquanto o faz, tenta explicar quem é – qual a sua história.

Dining Room Tales é um projeto de Xan Coleman, diretor artístico de A is for Atlas, e tem circulado pelo mundo. Depois de ter visto Moçambique, Xan Coleman convidou Jorge Andrade para conceber uma edição portuguesa. É um trabalho que, declaradamente, se afasta dos dispositivos próprios das salas de teatro, nos quais há uma clara demarcação entre quem vê e quem é visto, entre quem fala e quem é ouvido, entre o evento performativo e a vida “lá fora”, entre o que é e o que não é teatro. Explora-se aquilo que, nesta circunstância banal – estar à volta de uma mesa – é propício a um tempo lento, de disponibilidade, de proximidade ou de intimidade. O “slow movement” teve início com a alimentação, opondo-se a slow food à fast food; neste projeto, volta-se à alimentação para aproximar-se da ideia de um “slow theatre”. Cada performance é única e irrepetível.

Dining Room Tales faz parte do programa de comemoração dos 20 anos da mala voadora. Quando Jorge Andrade conta a história da sua vida, o que está na verdade a fazer é juntar histórias contadas em espetáculos da companhia. Mas, na medida em que a sua vida se confunde de facto com o teatro que faz, está a dizer a verdade.

direção Xan Colman e Jorge Andrade com Jorge Andrade cenário e figurino José Capela direção técnica João Fonte direção de produção Cláudia Teixeira produção Sofia Freitas comunicação Sara Cunha

datas

1 e 6 de abril ‧ Austrália (Lismore e Melbourne)

17 de junho ‧ Hošek Contemporary (Berlim)

20 de junho ‧ mala voadora (Porto)

2 e 3 de setembro ‧ Campo Cultural de Campilhas