Português / English

mala voadora

Plataforma Colon of Duty

“Senhor, (1) 

Posto que o Capitão-mor desta Vossa frota, e assim os outros capitães escrevam a Vossa Alteza a notícia do achamento desta Vossa terra nova:

Sexta-feira, dia 30 do dito mês de Janeiro do ano da Graça de 2016, às 16 horas mais ou menos, houvemos vista a ilha dos Trópicos de Cancro, segundo o dito de Nicolon Kidman, a pilota.

A saber que primeiramente avistáramos uma grande massa térrea metalizada, mui alta e recortada, no desenho mais estranho de que temos memória; e a esta terra chã e labirínticos passeios, onde os nativos circulam erroneamente, o capitão da nossa frota pôs o nome de Caminho de Christ’of Her Colon e à terra A Terra de Colonoscutopia!

Ancoramos na praia de cimento e dali avistámos nativos que por ali andavam, uns setenta ou oitenta, segundo disseram os iates pequenos que chegaram primeiro. Lançámos então as motas-de-água e os scubas. E logo veio o Capitão-mor do Grande Cruzeiro “O Turbinado”. O Capitão mandou em terra a Nicolon Kidman para reconhecer o território. Quando a pilota Kidman pisa cimento, fode um salto, e já lá estavam mais ou menos quatrocentos nativos.

A feição deles é serem pardos, um tanto pálidos, de feios rostos. Andam cobertos com vestes estranhas e exóticas que lhes cobrem os refegos. São largos e pesados, andam solitários mas em magotes. Não parecem comunicar entre eles, falam sozinhos com um objeto à orelha. Repentinamente, uma das nativas afasta o objeto, rasga um grande sorriso enquanto estica o braço no ar e vira o pulso. Que coisa estranha esta! E eis se não quando a nativa de braço erguido grita: SELFIE!

Desta feita dirige-se para o que parece ser um templo de paredes vermelhas. Sobre o templo paira um grande símbolo amarelo. Um grande M amarelo…

Expedição a Colonoscutopia,

Janeiro do ano da Graça de 2016”

(1) Texto adaptado da Carta de Pero Vaz de Caminha a El-Rei D.Manuel I aquando da descoberta do que viria a ser o Brasil

---

Programa

16h00 – Abertura de portas

16h30 – CINEMA + Debate 

Les Maîtres Fous de Jean Rouch (1955), 28'

Bbrraattss de Ian Cheng (2012), 4'

Box de Gio Black Peter (2013), 3'

Meat de Matt Lambert (2014), 5'

Fruit de Trygve Luktvasslimo & Fredrik Strid

Still Life de Jon Rafman (2013), 5'

 

19h00 – Performances

GENDER MASK, Henry Sequeira

DRLNG, Bruno Cadinha e Gonçalo C. Ferreira

(TRANS)FIGURAÇÃO, Helena Ferreira

 

21h30 - Drag Show

Valéria Oid

 

21h45 - Karaoke

João<3Alice

 

22h30 - Concerto 

Tundra Fault 

 

23h30 - Performance

Rabbit Hole

Agenda

Agenda

22 junho - 2 julho . espetáculo Beaumarchais da mala voadora + Pedro Amaral . Teatro Nacional D. Maria II, Lisboa

27 + 28 junho . ensaio aberto + espetáculo Showbusiness . mala voadora

1 (22h) + 2 (18h) julho . espetáculo Longo Curso de Rita Morais . mala voadora