Português / English

mala voadora

Indicação para se perder

Poucos terão sabido dilatar este intervalo de modo tão contínuo e obstinado como Marguerite Duras. Criadora de um extenso universo ficcional que percorre o romance, o teatro, a escrita para cinema e a realização, numa prática de diluição dos géneros e de reconfiguração quase permanente de motivos e personagens que lhe eram caros, Duras fez emergir uma voz tão discernível quanto sua - essa espécie de narração-fala, texto-dicção. Dizer, lembrar, inventar, mentir: esta é a pulsação da sua obra matura, matriz que conduz as histórias sempre condicionais onde se atreve a esboçar também uma biografia. A partir de alguns dos seus textos mais incontornáveis, Indicação para se perder investiga esse território rigoroso e truncado em que o discurso projecta a vida refractada, só aparentemente pronunciável, de Duras elle-même.

Ficha Técnica

de e com Teresa Coutinho e Constança Carvalho Homem . fotografia Susana Paiva . assistência de luz e montagem Renato Marinho apoio Institut français du Portugal, EIRA / Teatro da Voz, Teatro da Garagem, Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa 

Agenda

mala voadora.porto . 11-13 abril 2014 . espectáculo Indicação para se perder de Constança Carvalho-Homem e Teresa Coutinho