Português / English

mala voadora

Amazónia

Amazónia 2017

Amazónia é um projeto da mala voadora que, entre outras atividades de programação em torno da ecologia, dará origem a um espetáculo com estreia a 9 de Novembro no São Luiz Teatro Municipal, em Lisboa, no âmbito da programação de Lisboa Capital Ibero-americana da Cultura 2017. O plano é ir para a Amazónia gravar uma telenovela ecológica. O planeta precisa, as pessoas interessam-se, é ético, é urgente, vai ter audiências. Como não faria sentido tratar de um tema ecológico sem ser ecológico, a concretização deste espetáculo vai obedecer a princípios rigorosos de poupança de matéria-prima. 

Ver mais
Beaumarchais

Beaumarchais 2017

Beaumarchais resulta de uma parceria da mala voadora com o compositor, maestro e musicólogo Pedro Amaral. É uma ópera que se desenvolve a partir de três textos de Beaumarchais – O Barbeiro de Sevilha, As Bodas de Fígaro e A Mãe Culpada – que já foram, todos eles, adaptados para ópera no passado. As três novas versões vão ser gravadas em estúdio, sendo esse estúdio montado no palco do Dona Maria. Lá estará a devida cabina de gravação insonorizada, os microfones, mesas de mistura, monitores, todas as infraestruturas, o catering, os técnicos, a equipa de limpeza, o pessoal da portaria, o relações públicas, tudo. Haverá verdadeiros trabalhadores – elementos da classe trabalhadora que, cumprindo a sua vocação política e social, reivindicarão os seus direitos, lutarão, farão revoluções, lincharão os opressores. Este espetáculo poderia chamar-se Tumultos Revolucionários na Deutsche Grammophon, ou Luta de Classes na Decca (este é menos glamouroso). Beaumarchais haveria de gostar.

Ver mais
Moçambique

Moçambique 2016

Os três elementos mais antigos da mala voadora nasceram em Moçambique. Um é o Jorge Andrade. Apesar de ter vindo para Portugal com 4 anos, em Moçambique ele propõe-se construir uma autobiografia como se tivesse vivido em Moçambique toda a sua vida. E para que a sua história se torne credível, vai ter de impô-la à História do país. Como o teatro documental só tem interesse se contar mentiras, vamos trazer imagens efetivamente documentais para o contexto ficcional do teatro, ficcionando-as de um modo que não visa a verdade. Visa antes, como um romance histórico, inventar uma história cujo contexto advém da História. Jorge Andrade fará parte da História de Moçambique.

Ver mais
your best guess

your best guess 2015

Não podemos evitar viver no futuro: planificar atividades, comprar bilhetes de avião para as férias, organizar festas de aniversário, preparar candidaturas, enviar convites, fabricar T-shirts para digressões de bandas, cachecóis para vitórias de equipas de futebol, objetos comemorativos, bolos... – tudo suposições.

Ver mais
Wilde

Wilde 2013

mala voadora + Miguel Pereira

Wilde baseia-se em Lady Windermere’s Fan: A Play About a Good Woman, de Oscar Wilde – uma sátira ao moralismo victoriano. O final feliz da peça é garantido pela ardilosa construção de uma mentira por uma mulher cuja reputação é duvidosa.

Ver mais
philatélie

philatélie 2005

Os selos de uma colecção, projectados e ampliados sobre uma tela, começam por ser objecto de análise filatélica e histórica para, depois, se tornarem protagonistas de deambulações romanescas e designadamente de uma recriação da chegada dos portugueses ao Japão.

Ver mais