Português / English

mala voadora

A Farsa

​“A Farsa” a partir da adaptação do livro de Raul Brandão de 1903, com encenação de António Júlio é uma produção de As Boas Raparigas…

“A Candidinha aqui está! Sou eu!... Posso berrar? posso falar! A Candidinha sou eu! Eu sou a Candidinha! Eu sou a Candidinha!” 

A Farsa dá a voz à personagem Candidinha, um ser marginalizado pela sociedade em quem, sob a farsa da submissão, se condensa um discurso de ódio, de inveja e de maldade. Uma obra que se aproxima de caracteres da escrita poética e filosófica, que coloca em causa os modos de representação do real para se afirmar como uma meditação sobre a metafísica da dor e sobre o absurdo da condição humana, dentro da qual as coordenadas de tempo, espaço, intriga ou personagens servem de cenário universal e abstracto para o drama secular da luta do homem entre o sonho e a desgraça.

Raúl Germano Brandão nasceu na Foz do Douro, Porto, a 12 de Março de 1867 e faleceu em Lisboa, 5 de Dezembro de 1930. Matriculou-se no Curso Superior de Letras, tendo criado, com António Nobre e Justino de Montalvão, o grupo iconoclasta Os Insubmissos, que coordenou a publicação de uma revista com o mesmo título. Dirige nos finais do século XIX, com Júlio Brandão e D. João de Castro, a Revista de Hoje e colabora no jornal Correio da Manhã. Com 24 anos de idade, Raul Brandão decide deixar o curso de Letras e muda-se para a Escola do Exército. Após o curso de oficiais tirado em Mafra, muda-se para Guimarães onde é colocado como alferes. É considerado o precursor do romance moderno em Portugal.

António Júlio nasceu em Gaia, em 1977. Estudou Escultura na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto e Teatro na Academia Contemporânea do eEspectáculo. É intérprete desde 1999 tendo trabalhado com Joana Providência, Nuno Cardoso, Kuniaki Ida, Gonçalo Amorim, João Paulo Costa, Rita Natálio, entre outros. Situando-se entre o teatro, a dança e a performance, desenvolve trabalho como criador desde 2005 do qual destaca “Alan”, “Boots and Breath” e “200gr.”. É professor de Interpretação na Academia Contemporânea do Espectáculo, desde 2008.

Ficha Técnica

encenação  António Júlio. dramaturgia e adaptação Raquel S. . actriz Maria do Céu Ribeiro . cenografia e figurino Cátia Barros . luz Nuno Meira . sonoplastia Luis Aly . operação de luz e som José Menezes . montagem de luz Cárin Geada e José Menezes . fotografias de divulgação Paulo Pimenta . imagem gráfica Sara Pazos . gestão produção e programação Carla Miranda . acolhimento mala voadora.porto . As Boas Raparigas... é apoiada pela Secretaria de Estado da Cultura/ DGArtes

Agenda

10-14 e 17-21 setembro 2014 . mala voadora.porto . apresentação do espectáculo A Farsa pel'As Boas Raparigas

27-29 junho 2014 . mala voadora.porto . apresentação do espectáculo A Farsa pel'As Boas Raparigas